Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Carta à Berta

Carta à Berta é o local dos Desabafos de um Vagabundo, do Senhor da Bruma, essa bruma a que chamam de internet, de um Haragano, o Etéreo, qual cavalo selvagem que galopa entre cartas alegadamente, quiçá, sem fundamentos.

Carta à Berta é o local dos Desabafos de um Vagabundo, do Senhor da Bruma, essa bruma a que chamam de internet, de um Haragano, o Etéreo, qual cavalo selvagem que galopa entre cartas alegadamente, quiçá, sem fundamentos.

Carta à Berta: Série "Os Segredos de Baco" - IV - Palavras e Expressões usadas para Tinto, Branco, Rosé, Verde, Espumantes e Vinhos do Porto

Berta 134.jpg

Olá Berta,

Continuando com as palavras e expressões usadas para o Vinho Tinto, Branco, Rosé e Verde, vou hoje ainda acrescentar as designações referentes aos Espumantes e aos Vinhos do Porto. Esta carta será a quarta edição dedicada àqueles que são “Os Segredos de Baco”. Espero que as próximas explicações te continuem a agradar, minha amiga do coração.

 

A) Expressões e Palavras para Tinto, Branco, Rosé, Verde, Espumantes e Vinhos do Porto.

Seleção, Seleção do Enólogo, Selecionado, Special Selection: Palavras usadas para impor experiência e qualidade superior ao vinho. Uso de Marketing.

Sublime: Palavra usada para tentar passar a mensagem de que se trata de um vinho que apresenta características organoléticas extraordinárias. Uso de Marketing.

Superior: Vinho que apresente características organoléticas destacadas e um teor alcoólico com mais 1 grau do que o limite mínimo fixado. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Superior Garrafeira: Vinho associado ao ano de colheita que apresente características organoléticas destacadas e tenha no caso dos tintos um envelhecimento mínimo de 30 meses, dos quais pelo menos um ano em garrafa de vidro, e nos brancos e rosés um envelhecimento mínimo de 12 meses, dos quais pelo menos meio ano em garrafa de vidro, e um teor alcoólico com mais 1 grau do que o limite mínimo fixado. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Teor Alcoólico: Designação comum para traduzir o Título Alcoométrico Volúmico, ou seja, a percentagem de álcool no vinho.

Tinto: Palavra usada para denominar o vinho produzido através de castas tintas.

Tinto Escolha: Reservada a vinho que apresente características organoléticas destacas. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Tinto Velho: Vinho com um envelhecimento não inferior a 3 anos e que apresentem características organoléticas destacadas e um teor alcoólico cujo mínimo não pode ser inferior a 11,5%. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Tonel Nº.: Expressão usada para indicar que um vinho é tão especial que mereceu um específico reservatório de grandes dimensões, no caso, um recipiente de madeira formado de aduelas reunidas e presas por arcos com dois fundos planos. Uso de Marketing

Top Premium: Expressão pouco conseguida para assinalar um vinho de excelente requinte e qualidade, sujeito a critérios sofisticados de rigor e elaboração em safras nobres. Uso de Marketing.

Velha Reserva: Vinho com um envelhecimento não inferior a 3 anos no caso dos tintos e a 2 anos para brancos e rosés e que apresentem características organoléticas muito destacadas e um teor alcoólico com mais 1 grau do que o limite mínimo fixado. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Velho: Vinho com um envelhecimento não inferior a 3 anos no caso dos tintos e a 2 anos para brancos e rosés e que apresentem características organoléticas destacadas e um teor alcoólico cujo mínimo não pode ser inferior a 11,5%. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Verde: Utilizado nos vinhos produzidos na Região do Vinho Verde. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Verde Branco: Designa o vinho branco produzido na Região do Vinho Verde - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Verde Tinto: Designa o vinho tinto produzido na Região do Vinho Verde - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Vindima Tardia: O mesmo que Colheita Tardia - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Vinhas Velhas: Vinhas plantadas há muito tempo, sendo que no Douro são 40 anos, noutros lados do país 30, em Espanha e França 50 anos de idade e no resto do mundo varia. Contudo é sempre respeitado o critério mínimo de 30 anos. Quando uma vinha consegue durar 75 anos (na Austrália, por exemplo) ganham o nome de Survivor e (no mesmo país) as que chegam aos 100 anos passam a chamar-se Centurion.

Vinho: Expressão que substituiu a designação de Vinho de Mesa. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Vinho de Mesa: Atualmente designa-se apenas Vinho - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Vinho Novo: Vinho com menos de um ano de idade comercializado no período compreendido entre o início e o final da campanha da sua produção. Obrigado a ter o ano de colheita. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Vinho Particular: Usado para referir vinho caseiro, não sujeito às regras gerais das diferentes denominações e especializações, nem sujeito às regiões vitivinícolas. Uso de Marketing

Vinho Regional: Atualmente designa-se por IG (Indicação Geográfica) - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Vinho Tinto Selecionado: Designa comercialmente que existiu algum tipo de escolha especial na criação do vinho referido, seja nas uvas ou seja nas misturas de castas ou de diferentes anos de produção. Uso de Marketing.

White Selection: Expressão utilizada para valorizar uma escolha cuidada de castas brancas na produção do vinho. Uso de Marketing

 

B) Espumantes: Para além das designações usadas nos outros vinhos temos ainda:

Champagne (Champanhe): Espumante exclusivo da Região de Champagne em França - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Espumante: Vinho com um nível significativo de dióxido de carbono, borbulhando quando servido.

Blanc de Blancs: Espumante produzido somente a partir de uvas brancas (normalmente de casta Chardonnay).

Blanc de Noir: Espumante Branco produzido através de castas tintas.

Extra Brut(o): Tem até 4,5 gramas de açúcar por garrafa de 750 ml

Brut(o): Tem no Máximo 11,25 gramas de açúcar por garrafa de 750 ml

Seco: Tem entre 12,75 e 26,25 gramas de açúcar por garrafa de 750 ml.

Meio Seco (ou Meio Doce): Tem entre 24,75 e 37,5 gramas por garrafa de 750 ml.

Doce: Tem um mínimo de 37,5 gramas de açúcar por garrafa de 750 ml

 

C) Vinhos do Porto: Para além de designações usadas nos outros vinhos temos ainda:

Porto Lágrima: Produzido a partir do mosto da gota que se obtém com o primeiro esmagamento ou com a primeira prensagem das uvas.

Colheita: Vinho de elevada qualidade de uma só colheita, estagia pelo menos 7 anos em madeira, tem sempre ano junto à palavra colheita no rótulo. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Crusted: Mistura de bons vinhos de vários vintages engarrafados depois de 3 anos na madeira. Tem de ser decantado. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

No Porto Branco: Branco Seco, Branco Meio Seco e Branco Doce: Classificações pela doçura. Vinho Jovem e frutado. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Porto Tawny: Vinhos Tintos com poucos anos de envelhecimento em balseiro (2 a 3 anos). - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Porto Ruby: Vinhos Tintos que envelhecem em balceiros, podem ser classificados como:

a) Reserva: uvas selecionadas com cerca de 7 anos de maturação em madeira sendo depois engarrafados. Não envelhecem em Garrafa. A Garrafa deve ser mantida em Pé. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

b) LBV (Late Bottled Vintage): Produzidos de uma só colheita excecionalmente boa, ficando a envelhecer 4 a 6 anos em balceiros, evoluindo pouco em garrafa. A Garrafa mantida deitada. Envelhece pouco em Garrafa. Pode ser consumido de imediato após engarrafamento. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

c) Vintage: Vinhos de um só ano, casta e vinha, atribuídos a anos de excecional qualidade, envelhece em casco de madeira por 2 anos e meio e continua o envelhecimento em Garrafa. A Garrafa mantida deitada. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

E assim termino mais uma abordagem àqueles que são “Os Segredos de Baco”, como tu, querida Berta, não te queixaste dos últimos estes também não te serão adversos. Com um beijo grande me despeço,

Gil Saraiva

Carta à Berta: Série "Os Segredos de Baco" - III - Expressões e Palavras para Tinto, Branco, Rosé e Verde

Berta 133.jpg

Olá Berta,

Não é difícil notar, mesmo para um consumidor desatento, que muito do vinho que se compra tem junto ao nome, no rótulo da garrafa, outra palavra ou palavras com a finalidade de atrair a atenção do comprador valorizando o produto em venda.

Maioritariamente são adjetivações derivadas do marketing na senda de angariar mais interessados, mas estes superlativos têm normalmente, e em teoria, uma origem mais profunda e onde muita vez encontramos outro tipo de raízes.

É desses detalhes superlativos de que te vou falar, minha amiga, nesta terceira carta dedicada a “Os Segredos de Baco”. Porém, antes de generalizar para outros tipos de vinhos, começo pelas palavras e expressões mais usadas para os vinhos tinto, branco e rosé no ponto A) até à letra R. Na próxima carta virão o resto dos termos e as outras expressões usadas para os restantes tipos principais de vinho.

 A) Expressões e Palavras para Tinto, Branco e Rosé (e algum do Vinho Verde).

17: Indicação utilizada para destacar o teor alcoólico de um vinho na casa dos 17%.

Branco: Palavra usada para denominar o vinho produzido através de castas brancas.

Caves Velhas: Expressão usada para dar tradição e experiência ao vinho. Uso de Marketing.

Coleção e Collection: Palavras usadas para proporcionar valor e qualidade ao vinho. Uso de Marketing

Colheita e Colheita do Sócio(s): Expressões usadas para valorizar um determinado vinho, normalmente acompanhadas do ano de produção, especialmente se a safra foi boa na região. A palavra sócio gera familiaridade. Uso de marketing.

Colheita Tardia: Vinho produzido a partir de uvas com sobre maturação nas quais se desenvolveu a “Botrytis cineria” (o aparecimento e desenvolvimento do fungo que provoca o apodrecimento da uva de forma controlada), em condições que provocam a podridão nobre com um teor alcoólico natural mínimo de 15%. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Colheita Selecionada: Vinho com características organoléticas destacadas e mais um grau que o normal no Teor Alcoólico. com a obrigação de publicar o ano de colheita. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Colheitas Antigas: Pretende acrescentar status e carisma ao vinho. Uso de marketing.

Designações usadas resultantes de menções em revistas ou de prémios nacionais ou internacionais relativos ao vinho ou ao produtor em concurso: 1º. Prémio, Boa Compra, Classificação x ou y, Recomendação, Recomendado ou Commended. Menção Honrosa, Medalha de Bronze, Medalha de Prata, Medalha de Ouro, Tambuladeira de Ouro e Uva de Ouro.

DOC: Denominação de Origem Controlada. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

DOP: Denominação de Origem Protegida. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

IG: Indicação Geográfica, comummente chamado por Vinho Regional seguido do nome da região ou do seu adjetivo

Edição Especial e Edição Limitada: Expressões usadas para traduzir a produção criteriosa e de qualidade, em detrimento da quantidade, de um determinado vinho. Uso de Marketing.

Escolha: Vinho que apresente características organoléticas destacadas. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Estágio: Palavra usada para explicar que o vinho passou um determinado tempo em barrica ou em garrafa antes de ser comercializado.

Frisado, Frisante ou com Agulha: Palavras usadas para definir vinho que contenha anidrido carbónico e que possua uma sobrepressão inferior a um bar quando conservado à temperatura de 20 graus Celcius e em recipiente fechado.

Garrafa: Recipiente vulgarmente utilizado para o acondicionamento do vinho.

Garrafeira: Vinho associado ao ano de colheita que apresente características organoléticas destacadas e tenha no caso dos tintos um envelhecimento mínimo de 30 meses dos quais pelo menos um ano em garrafa de vidro e nos brancos e rosés um envelhecimento mínimo de 12 meses dos quais pelo menos meio ano em garrafa de vidro. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Garrafeira Especial, Garrafeira Particular, Garrafeira dos Sócios: Vinho associado ao ano de colheita que apresente características organoléticas destacadas e tenha no caso dos tintos um envelhecimento mínimo de 30 meses dos quais pelo menos um ano em garrafa de vidro e nos brancos e rosés um envelhecimento mínimo de 12 meses dos quais pelo menos meio ano em garrafa de vidro. O uso das palavras Especial, Particular e dos Sócios tem como finalidade valorizar ou tornar o vinho mais familiar, Uso de Marketing. - Nota: A primeira palavra da Menção está definida na legislação.

Grande Escolha: Reservada ao vinho que apresente características organoléticas destacadas. Sendo obrigatório o ano da Colheita. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Grande Reserva: Vinho que apresente características organoléticas muito destacadas e um teor alcoólico com mais 1 grau do que o limite mínimo fixado. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Late Harvest: O mesmo que Colheita Tardia. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Ligeiro ou Baixo Grau: Vinho que apresente um título alcoométrico volúmico adquirido mínimo igual ou inferior a 10,5% devendo a acidez total expressa em ácido tartárico ser igual ou superior a 4.5 gramas por litro. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Magnum: Vinho embalado em garrafas de litro e meio, normalmente usadas em situações comemorativas. Usa-se ainda em conjunto uma das palavras Duplo, Triplo, 4X, 5X, 6X, para designar engarrafamentos até 9 litros.

Maior: Palavra evidentemente usada para valorizar um determinado vinho. Uso de Marketing.

Monocasta ou “Varietal”: Expressões usadas para vinho quer seja produzido com base numa casta apenas ou maioritariamente constituído por ela. No caso de Portugal em mais de 85%.

Multicasta: Expressão usada para vinho que seja produzido a partir de várias castas.

Premium: Vinho proveniente de um lote que apresente uma qualidade superior e evidencie características organoléticas destacadas. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Premium Collection: Vinho proveniente de um lote que apresente uma qualidade superior e evidencie características organoléticas destacadas. A palavra Collection é acrescentada para proporcionar valor e qualidade ao vinho. Uso de Marketing. - Nota: A primeira palavra da Menção está definida na legislação. A segunda é uso de Marketing apenas.

Prestige, Primio, Private Selection: Palavras usadas para indicar uma qualidade superior do vinho sem que isso implique maior graduação. Uso de Marketing.

Red Selection: Expressão utilizada para valorizar uma escolha cuidada de castas tintas na produção do vinho. Uso de Marketing

Reserva: Vinho associado ao ano de colheita que apresente características organoléticas destacadas e um teor alcoólico com mais 0,5 graus do que o limite mínimo fixado. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Reserva dos Amigos, de Aniversário, do Chefe, Particular, Velho, Selecionada e do Patrão: São Reservas com uma palavra de marketing acrescida tentando indicar uma qualidade superior à própria Reserva. - Nota: A primeira palavra da Menção (Reserva) está definida na legislação.

Reserva Especial: Vinho associado ao ano de colheita que apresente características organoléticas muito destacadas e um teor alcoólico com mais 0,5 graus do que o limite mínimo fixado. - Nota: Esta Menção é definida pela legislação.

Rosé e Clarete: Palavras usadas para denominar o vinho produzido através de castas tintas, mas mais claro e normalmente perto dos limites mínimos dos teores alcoólicos definidos.

Por hoje é tudo, minha querida Berta, espero que te tenha agradado com estes esclarecimentos. Deixo um beijo de adeus com a amizade habitual, este teu amigo,

Gil Saraiva

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em destaque no SAPO Blogs
pub