Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Carta à Berta

Carta à Berta é o local dos Desabafos de um Vagabundo, do Senhor da Bruma, essa bruma a que chamam de internet, de um Haragano, o Etéreo, qual cavalo selvagem que galopa entre cartas alegadamente, quiçá, sem fundamentos.

Carta à Berta é o local dos Desabafos de um Vagabundo, do Senhor da Bruma, essa bruma a que chamam de internet, de um Haragano, o Etéreo, qual cavalo selvagem que galopa entre cartas alegadamente, quiçá, sem fundamentos.

Carta à Berta: Livro - O diário Secreto do Senhor da Bruma - Os Primeiros Apontamentos - I.2

Berta 247.jpg

Olá Berta,

Deves ter reconhecido ontem, minha amiga, grande parte do primeiro excerto do diário que já te tinha enviado. Hoje acontecerá o mesmo, uma vez que te enviei 2 excertos antecipados, contudo será a última vez que tal acontece. De qualquer forma, espero que o “Diário Secreto do Senhor da Bruma” te ajude a entender a alma de quem o escreve com muita alegria e devoção.

----- " -----

I

Os Primeiros Apontamentos (continuação I-2)

Janeiro, dia 9:

Mudando de assunto, sempre que penso em suicídio acabo por desistir por falta de descobrir o método perfeito. Hoje, passo para aqui um dos melhores métodos que já me ocorreram.

A Teoria do Suicídio – Métodos e Processos:

221) Exclusivamente para quem vive em Portugal no período entre o fim da segunda década e o início da terceira do século XXI: Durante vários domingos grave na box da sua televisão os comentários da Sic de Luís Marques Mendes (os LMM), quanto tiver pelo menos 5 LMM gravados, sirva-se de uma boa aguardente velha, sente-se confortavelmente no sofá e veja os 5 programas de seguida. Se no final ainda lhe apetecer ir jantar fora você não é, nem nunca será, um suicida nato. Estes costumam atirar-se da varanda de casa entre o segundo e o terceiro programa e morrem satisfeitos, estilhaçados no passeio. Nota: assegure-se que não vive num rés-do-chão.

Janeiro, dia 10:

Os “Estudos” que se afirmam detentores da verdade:

Quanto às Touradas:

  • Anda por aí a correr, nessa coisa das redes sociais, um estudo onde se afirma que 90% dos apoiantes da extinção das touradas possui essa sua convicção por ser contra a exposição pública de animais portadores de um par de cornos. Sou levado a pensar que se trata de “Fake News”. Acho uma percentagem muito alta, exagerada e fantasiosa. Afinal, se fosse 90% contra o par de bandarilhas, ainda tinha a sua lógica. Já a exposição pública, a quem queira ver ou saber, dos ornamentais cornos parece-me inócua, ao fim e ao cabo, eles são sempre os últimos a saber.

Janeiro, dia 11:

Quanto à discriminação sexual do corno:

  • Outra coisa que me intriga é a discriminação sexual do corno. Então só nos machos é que o apelido pode ser ostentado? O que é feito das fêmeas? “Essas, são mães de família.” Dizia-me, faz tempo, um fervoroso adepto da teoria. Mas eu insistia querendo saber como é que o sujeito apelidava a desgraçada a quem o marido, companheiro ou namorado traía. “O que tem? Essa é a lei da vida. É o normal. Todo o macho precisa de mais do que uma fêmea. Não se chama coisa nenhuma, ora essa. Quanto muito, se não levantar cabelo, podes chamá-la de <<minha santa>>”. Pasmei!

Janeiro, dia 12:

  • Uns dias depois, mais de um mês, apanhei o mesmo sujeito, com a amante, a passar um fim-de-semana no Ribatejo. Entendi imediatamente porque é que tinha topado, na véspera, ainda em Lisboa, a mulher deste a sair de um hotel com um <<personal trainer>>. Quando ficámos a sós e lhe perguntei se tinha vindo pela tourada, indagou-me interrogativo e meio irritado: “- Tourada, qual tourada? De que estás tu a falar?” “-Nada, nada…” respondi eu, “-… pensei que já sabias que vives com uma santa pecadora…”.

 ----- " -----

Resta-me deixar um beijo de até amanhã. Aviso que ainda começarei com uns provérbios já enviados, antes de avançar por território integralmente virgem. Despeço-me saudoso de ti, querida amiga, com um beijo sorridente, este que não te larga, mas nem que a vaca tussa,

Gil Saraiva

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

Em destaque no SAPO Blogs
pub