Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alegadamente

Este blog inclui os meus 4 blogs anteriores: alegadamente - Carta à Berta / plectro - Desabafos de um Vagabundo / gilcartoon - Miga, a Formiga / estro - A Minha Poesia. Para evitar problemas o conteúdo é apenas alegadamente correto.

Este blog inclui os meus 4 blogs anteriores: alegadamente - Carta à Berta / plectro - Desabafos de um Vagabundo / gilcartoon - Miga, a Formiga / estro - A Minha Poesia. Para evitar problemas o conteúdo é apenas alegadamente correto.

Carta à Berta nº. 645: Parabéns ao Grupo CAMPO DE OURIQUE e Obrigado!

Berta 545.jpg Olá Berta,

No passado dia 23 de maio, faz hoje um mês, o grupo Campo de Ourique tinha exatamente tantos membros, como no dia 18 de maio, cinco dias antes, altura em que publiquei uma post sobre o assunto. Nomeadamente, amiga querida, a Carta à Berta n.º 639. No total o grupo Campo de Ourique possuía uns notáveis, 6.905 membros.

Estava contente com o facto de sermos o segundo maior grupo de Campo de Ourique, só ultrapassado pelo irmão, 3 anos mais velho, o grupo Fãs de Campo de Ourique, magistralmente gerido pela Administradora Clara B. Fonseca, tendo este grupo, à data, uns incríveis 9.089 membros. A diferença, entre os dois grupos era imensa, minha amiga, mais precisamente 2.184 membros, porém, eu estava muito satisfeito. Eu herdei o grupo Campo de Ourique em setembro de 2020, numa altura em que eramos apenas o sexto maior grupo de Campo de Ourique, o que, mesmo assim, já era bastante significativo.

Em setembro de 2020, Berta, por altura do sétimo aniversário do grupo, tínhamos uns relevantes 5.455 membros. No top 5 da tabela estavam os grupos: Fãs de Campo de Ourique; Crescemos em Campo de Ourique; Campo de Ourique Bairro de Campeões; Campo de Ourique: mais que um bairro, um estilo de vida; Tertúlia de Campo de Ourique.

Pode agora parecer pouco, amiguinha, mas eu estava orgulhoso do trabalho do anterior administrador do nosso grupo. Acontece que, devido a algumas mudanças na sua vida, ele teve de passar o grupo a alguém, principalmente por falta de tempo para o continuar a acompanhar devidamente.

Passei o primeiro ano a tentar, como sabia e podia, a não deixar que o grupo perdesse relevância, pois o bairro tem este caráter único que, no Facebook, se traduz pela existência de quase 30 grupos a ele alusivos, querida amiga. Não era opção deixar o grupo desaparecer do top 10 dos grupos de Campo de Ourique.

Em setembro de 2021, um ano volvido, doce amiga, tínhamos conseguido crescer à razão de 5 membros por mês e terminamos o oitavo ano com 5.515. Para mim, envolto nesta nova responsabilidade, foi como uma lança em África. Infelizmente no ranking não tínhamos conseguido chegar ao quinto lugar.

Todavia, Berta, no segundo ano, eu já tinha umas ideias sobre como poderia ajudar o grupo a evoluir de forma mais substancial. Chegámos ao nono aniversário do grupo, em setembro de 2022, com 6.201 membros, tendo sido angariados mais 686 elementos, com uma média de 57 novos membros por mês, quase dois por dia. Quanto ao ranking, para minha felicidade, entrámos no top 5. Algo que dois anos antes eu julgava impossível de atingir. Mas a vida não é só desgraças, tem as suas coisas boas também.

Nos meses de outubro, novembro e dezembro de 2022, a média de novos membros por mês continuou a aumentar. Na altura, da passagem de ano eramos já 6.452, caríssima, chegando a ultrapassar as 83 novas adesões mensais. Tendo subido para o quarto lugar do ranking dos grupos de Campo de Ourique.

Chegados a 23 de maio de 2023 a minha admiração pela colaboração de todos atingiu um patamar de excelência, amiginha, que julgava impensável de acontecer: o grupo atingia os 6.905 membros, tendo aumentado mais ainda o número de elementos aderentes, agora com uma média de mais de 93 membros por mês.

No entanto, minha querida, no dia 18 de maio eu escrevi a Carta à Berta n.º 639, a solicitar o apoio do grupo. Entre o dia 12 de maio e o dia 23 de maio, não tinha havido qualquer crescimento de novos membros, os que entravam eram compensados pelos que saiam. Pensei que tínhamos chegado ao nosso topo. O grupo não ia crescer mais. Fiz vários pedidos de apoio aos membros do grupo, depois daquele dia de 18 de maio.

A esperança não era muita, mas agora que já eramos, há alguns meses, o segundo maior grupo do bairro, Bertinha, e o objetivo era ainda tentar chegar a setembro com 7.500 membros. Não sei se fui ouvido ou não, afinal eu acho que esta mania de crescimento é mais uma teima minha do que de todo o grupo. Pouca gente se importa por fazer parte do sexto ou do segundo maior grupo do bairro.  Gostam do grupo e isso chega-lhes. Todavia, eu sou teimoso nos meus objetivos.

Ora, hoje, minha querida amiga Berta, passado um mês, sobre o dia 23 de maio, o grupo não só passou os 7.000 membros como também já chegou aos 7.101. Em 30 dias crescemos em quase duzentos membros, mais propriamente, 196, algo inacreditável para um grupo de bairro que vive do povo que o integra e que não possui vedetas famosas do jet-set nacional que se saiba. Somos só nós, o povo do bairro, a lutar pela nossa própria visibilidade.

A todos, os que ajudaram a que isto acontecesse ou aos que apenas ficaram a assistir com curiosidade, o mais profundo agradecimento. Sabes minha amiga, muitos dos que por aqui andam, conforme referi atrás, não querem saber se somos o segundo ou o sexto maior grupo do bairro, todavia, mesmo assim, e porque eu acho que pode fazer diferença, obrigado a todos aqueles que me têm ajudado a alcançar o protagonismo que o grupo merece. Afinal, somos Campo de Ourique!

Faltam 3 meses para o décimo aniversário do grupo, a todos peço ajuda para o celebrarmos com 7.500 membros. Obrigado. Quanto a ti, Berta, deixo um beijo,

Gil Saraiva

Ah! Já agora aproveito para dar as boas-vindas aos nossos novos membros da última semana:

José Santos,

Esmeralda Amoroso,

Thalita Araujo,

Antonio Gouveia,

Jaime Lane,

Manuel Pereira,

Luis Marques Matias,

Rita Gonçalves,

Tiago Magalhães,

Lívia Pinheiro,

Joao Garcia Pereira,

Liliana Beato Teixeira,

Lara Sofia,

Miguel Mendes,

Lopes Herinquis,

Silva Rod Ana,

Jorge Madeira - Kw,

Sílvia Bettencourt,

Miguel Santos,

Rita Leitão,

Luis Muchacho,

Ana Campos,

José Duarte,

Ambitur Profissionais,

Inês Gromicho Chenrim,

Daniel Baião,

Mariana Ramos Rocha,

Clara Araujo,

Ana Luisa

Estamos muito gratos pela vossa escolha, boa participação.

Gil Saraiva

 

 

 

Carta à Berta nº. 643: Ter ou Não Ter Queixas

Berta 643.jpg Olá Berta,

A propósito de um comentário de Faty Santos, onde afirmava que as pessoas se queixam demais, no passado dia 21, no grupo Campo de Ourique, relativas aos problemas que as afligem ou condicionam, achei que o assunto era merecedor de uma reflexão. Ora, minha querida Bertinha, afinal, criticar é próprio do ser humano, mais ainda quando vemos as mesmas regras a serem quebradas diariamente pela maior parte das pessoas.

Contudo, minha querida, acho positivo que se fale no assunto, uma vez que os diretos a respeitar são exigidos a ambos os lados, ou seja, Campo de Ourique, por exemplo, há muitos passeios largos e dá perfeitamente para que as esplanadas possam existir e para que as pessoas possam passar em simultâneo.

O problema, cara amiga, é quando alguém abusa do seu direito e resolve, por exemplo, colocar duas filas de mesas, a par, numa esplanada apenas autorizada para uma fila única, conforme consta na licença que pagaram à Junta de Freguesia, mas a ânsia do lucro tem essa tendência.

Com os carros passa-se o mesmo. Todos os condutores sabem que não podem estacionar os carros com as rodas da frente em cima do passeio, nas passadeiras, nas esquinas das ruas, porém, continuam a fazê-lo descaradamente, uns por desleixo, outros por manifesta falta de estacionamento, outros por pura arrogância.

Os motivos variam bastante, Berta. Alguns até são bastante compreensíveis, todavia, independentemente disso, as consequências são sempre as mesmas. Ora, as queixas existem por isso mesmo, porque o mau estacionamento prejudica quem anda a pé, quer exista por detrás um bom ou um mau motivo para este ter acontecido.

Ontem à noite, ao regressar a casa, o meu passeio, por exemplo, logo a seguir à passadeira de quem atravessa a Rua Almeida e Sousa, vindo da Pastelaria Aloma, para a esquina do takeaway 10 Prá Uma, Cantina do Bairro, estava um carro estacionado, quase todo, em cima do passeio. Até à parede da loja faltavam talvez uns 30 a 40 centímetros, minha amiga, por ali nunca passaria alguém de moletas ou bengala, um carinho de bebé ou um cego. Aliás, nem uma pessoa normal, porque entre a parede e o carro estava “arrumada” uma trotinete. E esta, hem, Berta?

Tive pena, de não estar com a minha máquina fotográfica, algo que já tinha feito na noite anterior, para ilustrar esta carta, Bertinha. Porém, ao contrário da opinião de Faty Santos, do grupo do Facebook, Campo de Ourique, eu acho que é bom haver críticas. Criticar tira-nos stress de cima, principalmente quando percebemos que as autoridades e a Junta têm filhos e enteados, no que respeita ao cumprimento das normas. Isso, mais do que o resto, não devia existir. Deixo um beijo,

Gil Saraiva

 

 

 

Desabafos de um Vagabundo: Bem -vindos ao grupo de "Campo de Ourique" - 28 Elementos numa Semana

CO Lago.jpgDamos as nossas boas-vindas aos nossos novos 28 membros do grupo "Campo de Ourique":

Ze Marado,

Flávia Duarte,

Victor Amorim,

Nizete Lopes,

Sofia Pereira,

Tiago Martins,

Rute Anastácio,

Pedro Garcia,

bronzedasm,

Patrícia Martins,

Beatriz Camacho,

Vasco Durão,

Olivia Pereira,

Rita Santos Lima,

Mazi Nafshi,

Sandra Nogueira,

Cátia Rodriguez,

Roni Kuppers,

Alexandrina Melancia Francisco,

Pedro Boss,

Aurisdeive Carvalho,

Juana Gonzalez,

Dino Ferreira&Lurdes Almeida,

Aminata Balde,

Mariana Popescu,

Leontina Esteves,

Moules & Gin e

Joana Pimenta Real Estate Consultant.

O nosso lema é "Seja Bem-Vindo Quem Vier Por Bem!"

Publicidade só é permitida para lojas do bairro uma vez por semana, cadeias de lojas onde uma se encontra na Freguesia não podem fazer publicidade, vídeos e diretos de vendas não são permitidos. Obrigado a todos pela compreensão.

Gil Saraiva

 

 

 

Desabafos de um Vagabundo: Bem -vindos ao grupo de "Campo de Ourique" - 57 Elementos em 3 Dias

Portas e Portões de CO 1.jpgAproveitamos a imagem para dar as boas-vindas  e abrir a porta aos nossos novos membros ao grupo: "Campo de Ourique" do Facebook.

Jesse Jms Drosdosqui,

Ana Paula Sousa,

Luis Centeno Fragoso,

Ruben Madeira,

Graça Pereira,

Miguel Oliveira,

Alex Darius,

Maria Lidia Esteves,

Isabel Vicente,

Ernesto Pinto,

Carlos Torres,

Pedro Lourenco,

Laura Borges,

Fernando Bandeira Caniço,

Barbara Antunes,

Miguel Viegas,

Luis Neves,

Pedro Viegas,

É admirável como desde quarta-feira até hoje, às 3 e meia da tarde passamos a ter mais 57 membros no grupo.

Seja bem-vindo(a) quem vier por bem.

Desabafos de um Vagabundo: Fotografia - Edifícios - As Meninas dos Cântaros

Desabafos As meninas.jpgRua Almeida e Sousa 38 e 38A. Neste momento a loja está vazia. Deixou de ser uma frutaria, que por algum tempo nos fez esquecer a loja de mobiliário antigo envolta num caos que quase parecia propositado.

Desabafos As meninas 2.jpg 

 

 

Desabafos de um Vagabundo: Mamarrachos de Campo de Ourique I - No Melhor Pano Cai a Nódoa.

Mamarracho I.jpgNem sempre tudo é belo e bonito no melhor bairro de Lisboa. Como em tudo na vida... ele há coisas que fogem ao nosso entendimento. Quem terá sido o arquiteto que desenhou este cofre gigante e quem foi o arquiteto da Câmara Municipal de Lisboa que o autorizou?

Não posso afirmar que tenha havido corrupção, mas que cheira a algo estranho cheira, ou serei só eu a achar isso? Na volta sou só eu, provavelmente este pode vir a ser o novo modelo, quiça... dos futuros edifícios da capital.

 

Gil Saraiva

 

 

 

Desabafos de um Vagabundo: Seja Bem-Vindo(a) quem vier por bem.

Bem-Vindos.jpg

JÁ SOMOS 7007, MAS QUEREMOS SER 8.000 EM 2024,

TEMOS DE TER VOZ SE NOS QUEREMOS FAZER OUVIR

Damos as boas-vindas aos nossos novos membros do grupo,  Campo de Ourique, no Facebook nesta semana:

Maria Madalena Goncalves,

Ana Fernandes Homem,

Juju Dealmeida,

Marta Marta,

Paulo Espadanal,

Sónia Borges de Carvalho,

Filipe Vieira,

Teresa Valente,

João Trindade,

Vítor Ferreira Alves,

Carlos Carvalho,

Paula Reis Nunes Correia,

Isabel Sena,

Cristina de Camacho,

Bruno Alexandre,

Paulo Riço,

Alberto Taveira,

Sofia Colombo,

Adriano Cunha Pinto-Nano,

Cátia Pedroso

 

Quem vem como amigo,

Venha e entre, a casa é sua.

Quem não vem também lhe digo

Que é melhor ficar na rua.

(quadra popular)

 

Obrigado,

Gil Saraiva

 

 

 

Desabafos de um Vagabundo: Jardim da Parada. Lago Limpo - O Impossível Apenas Demora Mais Tempo

Os meus parabéns à Junta de Freguesia. Desta vez Pedro Costa cumpriu!

Berta.jpg 

 

 

Carta à Berta nº. 639: Os Grupos do Facebook Onde Participo Ativamente

Berta 639.jpgOlá Berta,

Como bem sabes, eu tenho estado a gerir alguns grupos do Facebook. Não é uma tarefa muito fácil para o meu feitio. Afinal, eu não gosto de ter o poder de censurar o que os membros decidem escrever ou publicitar nos grupos. Porém, minha cara amiga, tem mesmo que ser feito. Caso contrário a publicidade toma conta dos espaços e os arautos da desgraça utilizam a maior liberdade de publicação para virem anunciar que tudo está mal, com as suas razões populistas e baratas do bota abaixo, pois quanto pior, melhor.

Nos grupos privados e mais pequenos, a coisa é mais fácil de gerir. Seja no “Encontro de Palavras” que apenas tem 130 membros, seja no “Turma de Campo de Ourique” em que nem administrador sou, mas que por só ter 463 membros não é demasiadamente alvo dos propagandistas ou dos populistas, ou até no “Lisboa com Alma” que apenas é frequentado por pouco mais de meia centena de pessoas (58). Contudo, minha querida, à medida que a dimensão dos grupos aumenta, a situação exige outros cuidados.

No grupo “Viver Feliz em Campo de Ourique” que começou a crescer, de forma acelerada, nos últimos três meses, passando de pouco mais de 150 membros para 278 elementos, porém, já se nota mais publicidade a tentar entrar. Contudo, minha amiga, esse é o preço do crescimento. Há que pacientemente tentar gerir a situação.

Quanto ao maior grupo privado que criei, o “Bairro de Campo de Ourique”, neste momento com 797 membros, já se nota, com maior evidência, Bertinha, a tentativa dos publicitários e dos populistas em terem influência no espaço. No que respeita à publicidade eu nem sou totalmente contra, se um espaço do bairro, devidamente identificado, publicitar ali, digamos, uma vez por semana, até ajuda a manter viva a atividade e vivacidade do grupo. Todavia, existe gente que acha que o ideal é colocarem a mesma publicidade três vezes por dia.

Depois, para além disso, publicitar o que vem de fora do bairro é uma inviabilidade absoluta. Significaria deixar publicar mais de 50 anúncios diários o que é um absurdo. Outro absurdo é publicar anúncios de arranjos de unhas ou de senhoras em direto a vender roupa. São coisas que efetivamente não se enquadram nestes grupos, porque não se podem escolher apenas uns em detrimento de outros e são imensas as tentativas diárias nesses setores. Aliás, cara confidente, e sendo eu um homem de esquerda moderada, mas mesmo assim um sujeito de esquerda, não faz sentido estar a dar voz às opiniões dos fiéis do Chega ou de outras pessoas igualmente radicais de direita.

Por fim, amiguinha, vem o grupo “Campo de Ourique”, com 6.905 membros, apenas a 2.156 do grupo do bairro com mais elementos, o grupo “Fãs de Campo de Ourique”, já com 13 anos de idade.

Mais novinho, o grupo “Campo de Ourique” faz 10 anos em setembro deste ano. Incrivelmente, minha querida, no último ano, passámos de um valoroso quinto lugar, no que aos grupos de Campo de Ourique diz respeito, para sermos, atualmente, o segundo maior grupo do bairro. O objetivo é celebrarmos o 10º. Aniversário com 7.500 ou mais membros.

Mais ainda, minha querida, temos todo o interesse em que se mantenham em crescimento as intervenções dos membros no grupo, quer com as suas próprias publicações, quer com os comentários aos “posts” publicados, e que, nestes primeiros 5 meses do ano, já mostra um aumento de 40% do envolvimento dos membros na participação pública, face aos últimos 4 anos.

É na vivacidade e participação de todos, Berta, que poderemos crescer em dimensão e em representação do grupo de Campo de Ourique no próprio bairro em si mesmo. Queremos ser uma voz ativa, critica e participada dos problemas que vamos enfrentando no dia-a-dia. Quanto à publicidade, ela não se rejeita no grupo, apenas somos contra o excesso da mesma. Uma vez por semana é suficiente para se publicitar cada uma das empresas ou lojas do bairro, no nosso entender.

Gostaria, amiga Berta, que todo o grupo se mantivesse ativo e participativo. Vamos chegar aos 7.500 membros até setembro, todos juntos unidos. Deixo um beijo,

Gil Saraiva

 

 

 

Carta à Berta nº. 638: Resposta às Questões da Comissão de Utentes USF Campo de Ourique ao Ministro da Saúde

Berta 638.jpgOlá Berta,

Hoje, esta carta serve para te esclarecer a ti, à Margarida Vicente, à Comissão de Utentes da Unidade de Saúde Familiar Santo Condestável (USF) e a todos os 13.605 utentes desta Unidade de Saúde Familiar a que, normalmente, apenas chamamos de Centro de Saúde de Campo de Ourique, sobre o que o Ministro da Saúde, Manuel Pizarro, respondeu no “II ENCONTRO SECÇÕES SECTORIAIS E TEMÁTICAS” da  Federação da Área Urbana de Lisboa (FAUL), ontem, dia 13 de Maio de 2023, no nº. 6 do Hotel Roma, em Lisboa, no que concerne às questões colocadas pela Comissão de Utentes USF Santo Condestável e para as quais, minha amiga, eu apenas servi de mensageiro.

Quanto aos emails enviados pela Comissão é reconhecido que os sistemas de correio eletrónico do Ministério da Saúde, não andam a funcionar devidamente e que o Ministério está a trabalhar com a Modernização Administrativa, amiguinha, para fazer do mesmo um verdadeiro instrumento de comunicação e não um entrave ao esclarecimento daqueles que o usam, como atualmente acontece.

Presentemente, Bertinha, o Ministério da Saúde não tem um prazo para poder dar aos utilizadores sobre a resolução do problema, porque não está diretamente sob a sua alçada a resolução do mesmo. Contudo, espera ter as devidas soluções num espaço de tempo aceitável.

Relativamente à segunda questão, minha cara, a resposta veio anexada à terceira pergunta, num conjunto que visa tranquilizar todos os utentes do Centro de Saúde de Campo de Ourique e até aqueles que ainda o não são e que aguardam a sua aceitação nesta Unidade de Saúde Familiar.

Existe, Berta, por parte do Ministério da Saúde, a intensão de transformar a USF de Santo Condestável numa USF tipo B, a quanto da criação do novo Centro de Saúde ou, no limite, num espaço temporal que não se prolongue para além da atual legislatura, permitindo a inclusão dos 2.440 sem médico de família na respetiva USF. Todavia, contrariamente ao que alegadamente proferiu o Presidente da Junta de Freguesia de Campo de Ourique, querida amiga, ainda não está resolvido o problema do Contrato de Arrendamento com o proprietário do imóvel, ou seja, ainda não existe acordo sobre o prolongamento do mesmo.

No que respeita às alegadas afirmações da Vereadora da Habitação da Câmara Municipal de Lisboa, pelo PSD, com os pelouros da Habitação e Desenvolvimento Local, minha amiga, fonte do PS alega que era melhor que a digníssima Professora Universitária e Arquiteta, não adiantasse nada sobre a nova USF de Campo de Ourique, porque o assunto ainda está inteiramente sob a alçada do Ministério da Saúde. Assim sendo, tudo o que a senhora vereadora possa afirmar sobre o assunto é, no mínimo, prematuro e demasiado especulativo para poder ser considerado seriamente.

Ainda sobre a possibilidade dos utentes do atual Centro de Saúde de Campo de Ourique deixar de existir ou de os utentes serem espalhados por outros Centros de Saúde das freguesias vizinhas foi afirmado, e pelo próprio Ministro da Saúde, minha querida confidente, que essa hipótese é, em absoluto, uma impossibilidade e um absurdo que jamais acontecerá.

Esclareço também, doce amiga, que, em todas as diligências que fiz durante toda a manhã do passado sábado, jamais usei o tom belicoso, conflituoso, arrogante e de confronto direto que me foi apresentado pela Comissão de Utentes USF Santo Contestável, através da formulação das questões que recebi no grupo de Campo de Ourique do Facebook, pela Margarida Vicente.

É entendível, minha cara, que a Comissão esteja a agir em desespero de causa e que a linguagem usada seja um reflexo disso, bem como a longa lista de insinuações, provocações e frustrações implícitas na exposição e nas questões. Porém, e por não me parecer crível que um Governo formado pelo PS, enquanto criador do SNS, tenha qualquer intuito em destruir a sua obra, o tom com que coloquei as questões foi educado, cordato, mas suficientemente assertivo para que as respostas fossem claras e esclarecedoras.

Aproveito, Berta, esta carta para esclarecer que alguns dos destinatários para quem a Comissão de Utentes enviou emails não tinham competência para darem uma resposta.

No entanto, minha querida, foi-me assegurado durante o II Encontro que, apesar de tudo, essas entidades, podiam e deveriam ter respondido aos emails da Comissão de Utentes USF Santo Condestável, pois nem todas enfrentam o problema de tráfego de emails e de atraso nas respostas que o próprio Ministério da Saúde atravessa. Mais informo que foram tomadas notas no sentido de se ir tentar apurar a falta de respostas, nem que fossem apenas para confirmarem que o assunto ainda não se encontrava sob a sua alçada.

Foi igualmente reconhecido que o direito constitucional à saúde, à organização de uma defesa e o direito à informação não estão em causa. No momento, o que se passa, cara amiga, é apenas que o Ministério da Saúde, ainda está a recuperar dos anos da Covid-19, que paralisou imensos serviços durante demasiado tempo. Para além disso, como esclareceu o próprio Ministro, o seu tempo no cargo ainda é curto para que tudo tenha voltado à desejada normalidade, mas deixou a garantia de que para lá caminha a passos largos.

Segundo garante o Ministro da Saúde, Manuel Pizarro, e contrariando a desinformação que circula nas redes sociais e nalguma comunicação social e que lavra no seio de certa oposição, Berta, ele só está interessado em desenvolver três vetores essenciais de momento: “Promoção da Saúde”, “Acesso à Saúde” e “Requalificação do SNS”. Nestes pontos enquadra-se a USF de Campo de Ourique.

Sobre o que se passa com a atual USF do bairro, caríssima, o Ministro da Saúde não só mostrou estar pessoalmente a par do problema como deu a garantia de que, e passo a citar: “Não vai deixar de haver um Centro de Saúde em Campo de Ourique. A USF não sairá de onde se encontra atualmente enquanto o problema não estiver resolvido.”

Manuel Pizarro assegurou que é o próprio ministério que está em negociações com o senhorio e que este tem toda a vontade de que a situação seja resolvida por acordo entre as partes, minha amiga.

Fiquei a saber, igualmente, Bertinha, mas não pelo Ministro, que o proprietário quer evitar, a todo o custo, que o Ministério da Saúde invoque o “Superior Interesse Nacional”, que o poderiam levar, em última análise, a perder o direito sobre a propriedade, cujo valor declarado nas Finanças se encontra bem abaixo do real valor do imóvel na atualidade, o que seria um verdadeiro inconveniente com perdas de verbas significativas para o senhorio.

Porém, cara amiga,  quando, no final do “II ENCONTRO SECÇÕES SECTORIAIS E TEMÁTICAS” da Federação da Área Urbana de Lisboa do Partido Socialista, questionei o Dr. Manuel Pizarro se o podia dar com vinculado à certeza de que o Centro de Saúde se mantém onde está, para já, e que em altura alguma sairá de Campo de Ourique e que a nova Unidade de Saúde Familiar será uma realidade requalificada nos termos anunciados, este deu-me a sua garantia pessoal.

Mais do que isso, fui autorizado a transmitir esta garantia pessoal, enquanto pessoa e enquanto Ministro da Saúde, à Comissão de Utentes Unidade de Saúde Familiar Santo Condestável, coisa que estou a fazer através desta “Carta à Berta”. Espero ter ajudado em alguma coisa, principalmente devido à consideração que tenho pela Margarida Vicente e encontro-me ao dispor da mesma sempre que for preciso ajudar em mais algum assunto, em que eu possa ou consiga ser útil. Por hoje é tudo, minha querida Berta, despeço-me com um beijo,

Gil Saraiva

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em destaque no SAPO Blogs
pub