Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Carta à Berta / Desabafos de um Vagabundo / Miga, a Formiga / Estro

A partir de julho de 2022 os blogs do Senhor da Bruma, assinados por Gil Saraiva, são reunidos em "alegadamente". Os blogs: Estro (poesia), gilcartoon (cartoons) e Desabafos de um Vagabundo (plectro) passam a integrar este blog. Obrigado.

A partir de julho de 2022 os blogs do Senhor da Bruma, assinados por Gil Saraiva, são reunidos em "alegadamente". Os blogs: Estro (poesia), gilcartoon (cartoons) e Desabafos de um Vagabundo (plectro) passam a integrar este blog. Obrigado.

Desabafos de um Vagabundo: Série II - n.º 4: O Impossível Apenas Demora Mais Tempo

Desabafos SII - 04.jpgDesabafos de um Vagabundo

O IMPOSSÍVEL APENAS DEMORA MAIS TEMPO

Hoje, ao intervalo, a seleção feminina portuguesa de futsal universitário estava a perder contra o Brasil, na final do mundial de futsal universitário feminino, por uns expressivos 5–1. As meninas portuguesas foram para intervalo com o peso da derrota que se anunciava e, nos rostos de cada uma, apenas se espelhava a frustração.

Ninguém sabe o que o treinador Ricardo Azevedo disse às jogadoras no final do primeiro tempo, durante o intervalo. O que sabemos é que o treinador substituiu a guarda-redes, trocando Madalena Galhardo, a número 12, por Ana Pinto, a número 1. Incrivelmente tudo mudou e a quarenta segundos do final da segunda parte Portugal já tinha conseguido marcar dois golos, estando a perder por 5–3 uma vez que Ana Pinto manteve inviolável a baliza nacional.

O quarto golo da equipa portuguesa nesta final do mundial apareceu aos 40 segundos para o final do jogo e o quinto golo, o do empate, chegou, qual filme de ficção, a 1,1 segundos do final da segunda parte, colocando o resultado em 5–5 nesta mirabolante final do campeonato do mundo de futsal feminino universitário. O resultado não se alterou durante as duas metades do prolongamento e a escolha da equipa feminina campeã do mundo de futsal universitário ficou para ser decidida nos penáltis.

A grande heroína desta final foi mais uma vez Ana Pinto que conseguiu defender primorosamente o quinto penálti brasileiro. Com esta defesa Portugal ganhou nos penáltis por 5-4 contra o Brasil. Assim, a equipa feminina de futsal universitário de Portugal consagrou-se Campeã Mundial. Um feito inédito do futsal feminino universitário português. Um resultado construído na garra, na fibra, no muito acreditar destas heroínas inacreditáveis.

Eu, que tenho por lema, que “O Impossível Apenas Demora Mais Tempo” pude ver em direto, graças ao canal 11, o canal da Federação Portuguesa de Futebol, a absoluta e inequívoca confirmação desta minha máxima. É com reverência que tiro o meu chapéu a estas valorosas guerreiras do futsal feminino, um conjunto de estudantes universitárias que elevaram até ao supremo topo o nome do país que representam, o nome de Portugal.

Viva a Seleção Feminina de Futsal Universitário de Portugal. São as campeãs do mundo. Somos todos, mais uma vez, Campeões do Mundo. Caramba! Viva Portugal, porque o impossível apenas demora mais tempo., porque a realidade superou uma vez mais a ficção. Sonhar não paga imposto, acreditar nos sonhos também não e concretizar um sonho é chegar mais alto, mais longe e mais além. Parabéns Seleção, parabéns Portugal, parabéns Seleção Feminina Portuguesa de Futsal Universitário. Viva Portugal!

Gil Saraiva

 

 

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em destaque no SAPO Blogs
pub