Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Carta à Berta

Carta à Berta é o local dos Desabafos de um Vagabundo, do Senhor da Bruma, essa bruma a que chamam de internet, de um Haragano, o Etéreo, qual cavalo selvagem que galopa entre cartas alegadamente, quiçá, sem fundamentos.

Carta à Berta é o local dos Desabafos de um Vagabundo, do Senhor da Bruma, essa bruma a que chamam de internet, de um Haragano, o Etéreo, qual cavalo selvagem que galopa entre cartas alegadamente, quiçá, sem fundamentos.

Carta à Berta: Vivências em Campo de Ourique - Açorda Secreta de Marisco à Gil

Berta 220.jpg

Olá Berta,

Com a abertura dos cafés e restaurantes em Campo de Ourique o bairro voltou quase ao seu antigo esplendor. Não reabriram todos, é certo, mas uma grande maioria já mexe novamente. Para mim, que moro na Rua Francisco Metrass entre os 3 supermercados (Pingo Doce, Go Natural e Minipreço), o confinamento quase tinha quintuplicado, em movimento e quantidade, as pessoas nos passeios. Agora a situação começa a parecer um pouco mais normal. Já não vejo filas de 30 a 50 pessoas desde que o desconfinamento teve início.

Eu, que me encontro confinado desde o início de fevereiro, primeiro por questões pessoais e depois pelas recomendações da DGS, para quem, como eu, faz parte dos grupos de risco, tive 3 vezes fora de casa. A primeira por causa de ter de ser hospitalizado e internado por 12 dias, por problemas de vesícula e uma segunda devido a uma consulta médica solicitada pelo hospital, a que, infelizmente, não pude fugir.

Quanto à terceira, fui jantar ao Restaurante Verde Gaio, no primeiro dia em que reabriu, pois andava mortinho por um piano grelhado, confecionado primorosamente pelo senhor Jorge. Escusado será mencionar que a única saída que me agradou foi esta última. Sou fã incondicional do Verde Gaio e ainda para mais o restaurante fica na minha rua.

Falar no Verde Gaio abriu-me o apetite. Depois de acabar a carta, querida Berta, vou fazer uma Açorda Secreta de Marisco à Gil. Acompanhada de um bom Vinho Verde bem fresco. Como já sei que queres a receita, aqui vai ela:

Açorda Secreta de Marisco à Gil

Para 4 pessoas

Ingredientes:

  • Miolo de 1 Kg de Ameijoa Vietnamita (abertas no vinho, no limão e Azeite);
  • ½ Kg de Camarão sem casca cortado em 2 (Tamanho 50/70 aprox. os gulosos usam 1 Kg de camarão);
  • 100 g de Toucinho ou Bacon;
  • 1 linguiça pequena (sem pele);
  • 250 g de Pão de trigo ou caseiro duro (partido em pedaços pequenos);
  • 1 Cebola média (picada miúda);
  • 8 dentes de Alho (picado miúdo);
  • 3 Ovos tamanho M ou L.
  • 1 l de água de cozer (molho) o Camarão.
  • 1/4 l de vinho branco
  • 1 colher de chá de Açafrão (em pó);
  • 1 colher de chá de Caril (em pó);
  • 3 colheres de chá de massa de pimentão
  • 1 molho de Coentros (cortados fininhos, com os talos, à tesoura);
  • ½ molho de Salsa (cortados à mão);
  • Sumo ½ Limão;
  • Sal q.b.;
  • Piripiri em dose generosa;
  • 1 dl de Azeite;
  • Nota: Faça sempre um molho de camarão (mesmo que volte a cozê-lo, quer compre este cozido ou cru).
  • (Mariscos alternativos: um outro tipo de ameijoa, ou, a juntar a gosto, em miolo, lagosta, lavagante, lagostim, conquilhas, berbigão).

Confecionar:

  • Num prato: o miolo de Camarão e das Ameijoas e meta-o no frigorifico.
  • Corte o Toucinho ou Bacon e a Linguiça em pedaços muito pequenos.
  • Frite-os numa frigideira, em lume brando, com Azeite, o Alho picado (todo), a cebola(toda) e alguns dos Coentros. Antes de terminar junte 100 ml dos molhos e deixe fervilhar.
  • Coloque num tacho, o Toucinho e a Linguiça, a Cebola, o Pão, o Sal, o Açafrão, o Caril, o restante Azeite, a massa de Pimentão, o que sobrou dos molhos (das Ameijoas e do Camarão), um Ovo e o Piripiri e deixe ao lume até ferver, mexendo sempre.
  • Deixe ferver entre um a 2 minutos e no final junte o Marisco e os 2 Ovos e o resto dos Coentros e da Salsa em falta. Ferve mais 2 minutos apenas, mexa sempre.
  • Depois sirva bem quente de preferência em prato de barro enfeitando com um raminho de Coentros ou Salsa.

Bom Apetite.

Por hoje é tudo, querida Berta, deixo-te um beijo de até amanhã, este que jamais te esquece, saudosamente,

Gil Saraiva

 

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

Em destaque no SAPO Blogs
pub