Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Carta à Berta

Carta à Berta é o local dos Desabafos de um Vagabundo, do Senhor da Bruma, essa bruma a que chamam de internet, de um Haragano, o Etéreo, qual cavalo selvagem que galopa entre cartas alegadamente, quiçá, sem fundamentos.

Carta à Berta é o local dos Desabafos de um Vagabundo, do Senhor da Bruma, essa bruma a que chamam de internet, de um Haragano, o Etéreo, qual cavalo selvagem que galopa entre cartas alegadamente, quiçá, sem fundamentos.

Carta à Berta: Vem Aí a Depressão Karim

Berta 482.jpg

Olá Berta,

O Inverno regressa em força este fim-de-semana. A Proteção Civil já veio fazer (esta passada sexta-feira) o devido aviso à população. Com efeito, vem aí de novo a chuva, a neve, o vento e a agitação marítima, quer já para este sábado, quer para todo o domingo. A culpa deste alerta é inteiramente imputado à depressão Karim.

Dividindo o fim-de-semana nos dois dias o IMPA, o Instituto do Mar e da Atmosfera, diz que se pode contar, já para hoje com chuva temporariamente forte a partir da manhã no litoral Norte e Centro, progredindo gradualmente para o restante território, sendo que o vento deve rondar os 50 km/h do quadrante sul, por vezes, com rajadas até 90km/h no litoral e até 110 km/h nas terras altas. Contudo, a ventania deverá diminuir progressivamente de intensidade a partir da tarde. O IMPA prevê ainda uma redução de visibilidade devido a chuva e possibilidade de nevoeiro matinal no interior.

Quanto a domingo as previsões anunciam chuva temporariamente forte durante a madrugada no interior, passando a aguaceiros. Existe também a possibilidade de granizo e neve acima de 1000 metros de altitude. O vento deverá soprar até 30 km/h do quadrante oeste rodando para noroeste, por vezes temporariamente forte até 40 km/h nas terras altas. Também durante este segundo dia do fim-de-semana se notará uma redução de visibilidade devido a chuva. Mais aborrecida é a previsão de uma descida da temperatura.

Tendo em conta o que acabei de referir a Proteção Civil avisa para o perigo de existência de um piso rodoviário escorregadio por provável acumulação de gelo, neve e formação de lençóis de água, bem como emite um alerta para a possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem. Na continuação das notícias menos agradáveis fica registada a possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis, assim como a queda de ramos ou árvores e a possível interferência do mau tempo em infraestruturas associadas às redes de comunicações e energia e desconforto térmico.

Passo de seguida, a enviar-te, amiga Berta, o comunicado da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil onde constam as medidas preventivas, para os cidadãos, nomeadamente:

  1. “Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas.”
  2. “Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de gelo nas vias rodoviárias.”
  3. “Não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas.”
  4. “Nas vias afetadas pela acumulação de água, são desaconselhadas viagens com crianças, idosos ou pessoas com necessidades especiais.”
  5. “Evitar circular naquelas vias com veículos pesados, em particular articulados, veículos com reboque e veículos de tração traseira.”
  6. “Ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atento para a possibilidade de queda de ramos ou árvores, em locais de vento mais forte.”
  7. “Ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a estes fenómenos.
  8. “Prestar atenção aos grupos mais vulneráveis (crianças nos primeiros anos de vida, doentes crónicos, pessoas idosas ou em condição de maior isolamento, trabalhadores que exerçam atividade no exterior e pessoas sem abrigo.”

Em resumo, a depressão Karim, vem ajudar toda a gente, minha querida Berta, a cumprir o confinamento e o isolamento social e bem podes voltar a pôr a roupa de inverno na cama. Despeço-me com um beijo,

Gil Saraiva

 

 

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

Em destaque no SAPO Blogs
pub