Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Carta à Berta

Carta à Berta é o local dos Desabafos de um Vagabundo, do Senhor da Bruma, essa bruma a que chamam de internet, de um Haragano, o Etéreo, qual cavalo selvagem que galopa entre cartas alegadamente, quiçá, sem fundamentos.

Carta à Berta é o local dos Desabafos de um Vagabundo, do Senhor da Bruma, essa bruma a que chamam de internet, de um Haragano, o Etéreo, qual cavalo selvagem que galopa entre cartas alegadamente, quiçá, sem fundamentos.

Carta à Berta: Pelos Caminhos de Campo de Ourique -I/II

Berta 403.JPG

Olá Berta,

Campo de Ourique tem tido ilustres habitantes no seu seio ao longo dos anos. Este não é só o bairro de Fernando Pessoa. Quem não se lembra de ver, por exemplo, Miguel Sousa Tavares, na «Tentadora», de jornal aberto, ao sábado de manhã?

Porém, este está longe de ser um caso único. Rita Ribeiro, abriu, em outubro do ano passado, com as filhas, Maria e Joana, o «Restaurante Isto é o da Joana», em homenagem evidente a uma das suas descendentes, numa esquina da Rua de Infantaria 16. A atriz Guida Maria, de quem tu gostavas muito, residiu, até falecer, na Rua Coelho da Rocha e a lista continua.

Em 2016, «O Magano», foi local de repasto de Harrison Ford, que celebrava o seu sexto aniversário de casamento e viera espreitar o Euro2016. Um fenómeno de entusiasmo desportivo pouco comum entre os americanos. Os mesmos que chamam de futebol a um jogo maioritariamente jogado com as mãos.

Aliás, fez hoje três anos e oitenta dias que morreu Fernanda Borsatti, um dos monstros sagrados da representação em Portugal. Lembrei-me dela porque, enquanto viveu no bairro, não era difícil encontrá-la no Jardim da Parada, n’ O Meu Café, no Canas ou na Tentadora. Adorava Campo de Ourique e só daqui saiu quando se mudou para a Casa do Artista, em 1999, aos sessenta e oito anos. Se fosse viva teria feito noventa e nove anos. Ela que entrou em cinquenta e cinco produções para televisão, que foi personagem em mais de trinta e cinco peças de teatro e que foi anúncio de cartaz em dezoito peliculas para o grande ecrã.

Muitos têm sido os nomes de gente, de que já todos nós ouvimos falar, a passar por este adorado bairro. Amanhã termino este tema com mais alguns apontamentos. Já era para te ter enviado algo do género no passado, todavia, e mais uma vez será por certo o caso, temia pecar por defeito.

Deixo, nesta despedida um abraço franco e pleno de saudades, deste que é e será eternamente um imenso amigo do peito, sempre ao teu dispor,

Gil Saraiva

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

Em destaque no SAPO Blogs
pub