Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Carta à Berta

Carta à Berta é o local dos Desabafos de um Vagabundo, do Senhor da Bruma, essa bruma a que chamam de internet, de um Haragano, o Etéreo, qual cavalo selvagem que galopa entre cartas alegadamente, quiçá, sem fundamentos.

Carta à Berta é o local dos Desabafos de um Vagabundo, do Senhor da Bruma, essa bruma a que chamam de internet, de um Haragano, o Etéreo, qual cavalo selvagem que galopa entre cartas alegadamente, quiçá, sem fundamentos.

Carta à Berta: O Colecionador de Beijos - CONCLUSÃO - Parte I - VI/VII

Berta 390.jpg

Olá Berta,

Chego hoje, por fim, à conclusão do livro: “O Colecionador de Beijos”. Amanhã termino os textos que rodeiam os beijos propriamente ditos e espero com isso que fiques com a noção do que significou elaborar este ensaio sobre o beijo e, se possível, quais eram as minhas intensões ao realizá-lo. Mas chega de conversa, querida amiga, aqui vai a primeira parte da conclusão.

 

“Conclusão

 

À pergunta “É ou não relevante o beijo no contexto do comportamento humano em sociedade?” a única resposta que consegui encontrar é de que ele é primariamente essencial. Mais do que relevante ele é conjugado com o humor, um dos mais importantes fatores do quotidiano para a manutenção de uma vida saudável e feliz.

Para os desportistas e para todos aqueles que gostam de manter a forma física ou até emagrecer. É interessante informar que um beijo pode movimentar até 29 músculos só na boca e língua e mais de 50 músculos, apenas considerando também o rosto e o pescoço. Já o número de calorias consumidas durante um beijo, por minuto, varia, dependendo da intensidade, entre as 4 e as 42 calorias, o que significa, por exemplo, que 8 beijos muito intensos, e com o envolvimento da língua, queimam as calorias de uma garrafa de cerveja. Já uma refeição de lasanha exigira uma frenética meia hora do ato de bem beijar. Por falar em gastar calorias, o Kama Sutra defende cerca de 30 diferentes maneiras de se partilhar um beijo.

Mas o beijo tem outros poderes ocultos. Ele é responsável, durante todo o seu percurso, pela libertação de hormonas e endorfinas ou neurotransmissores, entre as quais a serotonina, que aumenta o humor, e a ocitocina, que instiga os vínculos entre participantes, tal como a sua produção liga um bebé à sua mãe na amamentação, a feniletilamina, esta diretamente relacionada com as sensações de amor e a dopamina, que se conecta diretamente com as emoções amorosas, para além das diversas endorfinas associadas ao prazer.

Destaca-se ainda a capacidade extra do beijo de fazer disparar o batimento do coração de uma média na casa das 70 batidas por minuto para as 150 ou, até, um pouco mais acima disso, fazendo afluir bastante mais sangue a toda a cara o que estimula a produção de colagénio, contribuindo, com isso, para uma melhor elasticidade da pele, dando firmeza, suavidade e ajudando a rejuvenescer a pele do rosto.  Este aumento cardíaco, oxigena o sangue e diminui drasticamente sintomas de dor, retrai dores de cabeça e enxaquecas, minimiza o risco de doenças cardiovasculares, evitando até o aparecimento de ataques cardíacos.

O beijo diminui o cortisol e tem ainda a capacidade de reduzir a tensão arterial alta, regulando a pressão sanguínea. Aliás, ele possui outras capacidades. A partilha de bactérias, que no caso de um beijo intenso pode atingir números na ordem dos milhões, provoca uma redução acentuada da imunoglobulina E, responsável pelo desenvolvimento de alergias, criando anticorpos, fortalecendo o sistema imunológico.

Este facto, associado ao aumento que beijar provoca na produção de estamina, elimina espirros, congestão ocular, secreção nasal e combate a acumulação da placa bacteriana na boca. Na verdade, o beijo relaxa, alivia os processos traumáticos e de stress, aumenta a autoestima e a confiança.”

Com mais esta achega fico a uma carta de terminar este tema. Grato por me teres deixado à vontade para te enviar estas deixas importantes sobre o livro e por me teres encomendado um com a devida dedicatória personalizada e assinado. Assim farei. Recebe um beijo de até amanhã do teu amigo,

Gil Saraiva

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

Em destaque no SAPO Blogs
pub